Q&A: Pepe Villatoro fala sobre a expansão internacional

Pepe Villatoro falou sobre o seu trabalho na expansão de grandes marcas e apresentou algumas ideias sobre a sua carreira, bem como algumas considerações para as empresas que pretendem crescer.
A photo of Pepe Villatoro
0
(0)

Tivemos o prazer de falar com o especialista em escalonamento Pepe Villatoro co-fundador do fenómeno internacional de networking Fuckup Nights que também trabalhou com algumas das marcas mais conhecidas no domínio do co-working e da contratação global. Pepe juntou-se recentemente ao conselho consultivo da Serviap Global.

SG: Para quem não está familiarizado com as Fuckup Nights, pode dar-nos uma ideia do conceito inicial e da sua evolução?

As Fuckup Nights começaram como um encontro mensal na Cidade do México onde 3 ou 4 oradores partilhavam histórias de fracassos empresariais ou profissionais. As pessoas adoraram e começámos a reproduzi-lo em diferentes cidades do mundo. Verificou-se que as pessoas ansiavam por um espaço e uma comunidade onde pudessem ligar-se através da vulnerabilidade.

Uma fotografia tirada de um evento Fuckup Nights em Londres, sendo o Reino Unido um dos mais de 90 países a que o evento já chegou.
A Fuckup Nights foi alargada a mais de 90 países

Actualmente, a Fuckup Nights é uma empresa social global com eventos em mais de 300 cidades de mais de 90 países.

Trabalhamos com as maiores multinacionais do mundo para as ajudar a criar culturas de inovação através dos nossos eventos, workshops e conteúdos.

SG: Em que momento da viagem se tornou evidente que o Fuckup Nights poderia tornar-se o fenómeno internacional que é hoje?

No início, começámos a replicar os eventos noutras cidades sem ter um modelo de negócio ou uma fonte de rendimento escalável para sustentar as operações. Como uma organização sem recurso a meios próprios, foi só quando lançámos o nosso modelo B2B, trabalhando com empresas, que compreendemos como escalar com um fluxo de receitas previsível e margens muito saudáveis.

“Infelizmente, como empresários, é fácil cometer o erro de tentar escalar antes de fazer sentido, porque tendemos a ser optimistas e visionários.”

– Pepe Villatoro

Isso permitiu-nos reinvestir em todas as áreas e actividades fundamentais que nos permitem ter um movimento e uma marca globais que ajudam as pessoas a viver a vida ao máximo, libertando-se do tabu e do estigma do fracasso.

SG: Qual foi o conselho mais importante que recebeu durante a sua carreira profissional?

Para ter o impacto que queria ter, devia aprender a vender, a comunicar, a formar uma equipa e as noções básicas de finanças.

SG: Como especialista em empresas em expansão, como determina quando uma empresa está pronta para crescer ou que factores podem indicar que ainda não é a altura certa?

O que está em causa é o grau de adequação produto-mercado e as margens do modelo. Enquanto empresários, é fácil cometer o erro de tentar escalar antes de fazer sentido, porque tendemos a ser optimistas e visionários.

Sou um grande defensor da criação de empresas como a Serviap Global, que acrescentam tanto valor aos seus clientes que crescem organicamente através do boca-a-boca, bem como de margens saudáveis e de uma via para a expansão através do fluxo de caixa, de modo a não dependerem do capital de risco para sobreviverem, mas sim para o utilizarem para acelerar.

SG: Actualmente, dá-se muita importância à cultura da empresa e manter uma boa cultura pode ser fundamental para atrair os melhores talentos. Tem algum conselho sobre como uma empresa pode manter uma cultura forte e positiva durante um crescimento rápido?

A chave está em definir a cultura que se pretende e ser intencional a esse respeito. O erro comum é tentar agradar a toda a gente e pensar que qualquer pessoa pode prosperar na sua empresa, o que é o mesmo que não ter uma cultura definida.

Uma cultura bem definida atrai e retém apenas perfis e comportamentos específicos. Por exemplo, uma cultura de crescimento rápido centrada nos resultados, na transparência e na responsabilidade não é adequada para pessoas que não gostam de sair da sua zona de conforto.

Se tivermos uma atitude intencional em relação à cultura e a comunicarmos de forma clara e frequente, atraímos e retemos o talento que floresce no crescimento rápido e o gera.

SG: Tem alguma dica especial para as empresas que estão a tentar crescer num mercado com muita gente?

A EOR e a folha de pagamento internacional não são sectores maduros, pelo que não estão sobrelotados. Além disso, é um sector em rápido crescimento devido à digitalização, globalização e tendências de trabalho remoto. Por isso, o meu conselho é encontrar um segmento ou nicho onde uma empresa possa ser a melhor do mundo ou da cultura e crescer a partir daí.

Pepe Villatoro é o co-fundador da Fuckup Nights, além de orador público e investidor em startups. Recentemente, integrou o conselho consultivo da Serviap Global.

A Serviap Global apoia a contratação internacional

Na Serviap Global, ajudamos as empresas com soluções globais de contratação em mais de 100 países em todo o mundo, incluindo serviços internacionais de PEO/EOR, contratação de empreiteiros e recrutamento.

Contacte-nos hoje mesmo para obter mais informações ou agendar uma chamada com um consultor para discutir como podemos ajudá-lo a encontrar e contratar rapidamente os melhores talentos em todo o mundo sem a necessidade de uma entidade local.

A Serviap Global presta assistência a empresas em mais de 100 países em todo o mundo

Contacte-nos

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Como você achou esse post útil...

Sigam nossas mídias sociais

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Contate-nos

Talvez esteja interessado em ler...

Assine nosso boletim informativo

Compartilhar este artigo:

Você pode gostar também

Are you ok with optional cookies?
Cookies let us give you a better experience and improve our products. Please visit our Privacy Policy.