Contratação de profissionais remotos internacionais: 3 opções

A contratação de trabalhadores à distância noutros países alarga o leque de talentos disponíveis, aumenta a diversidade e permite poupanças significativas.
Map of the world in wood to illustrate article on hiring remote employees in other countries. By Brett Zeck on Unsplash.

O crescimento do trabalho online verificado nos últimos anos permitiu que cada vez mais empresas considerassem a possibilidade de contratação de profissionais remotos noutros países – um processo que é agora mais fácil do que nunca, graças ao aparecimento de soluções de contratação global que permitem recrutar internacionalmente sem criar uma entidade estrangeira.

Para além de oferecer acesso a um leque mais vasto de talentos, a contratação de profissionais a nível internacional pode ajudar a construir equipes diversificadas com perspectivas enriquecedoras e criar uma presença para as empresas em novos mercados sem a necessidade de um escritório local.

VEJA TAMBÉM: Terceirização de call center: 5 grandes destinos a considerar

A contratação de profissionais remotos internacionais pode também proporcionar poupanças significativas quando os profissionais contratados se encontram em países onde as expectativas salariais são mais baixas. Por esse motivo, as empresas interessadas em integrar talentos estrangeiros centram-se frequentemente na contratação internacional em mercados emergentes.

É claro que a contratação global não está isenta de desafios, e trabalhar com regulamentos desconhecidos é um dos principais. No entanto, estes problemas podem ser atenuados através de uma parceria com um fornecedor experiente, capaz de o ajudar a navegar pelas armadilhas associadas a um ou outro mercado.

Contate-nos para saber como o podemos ajudar na contratação de profissionais remotos noutros países.

Contratação de profissionais remotos internacionais: vantagens e riscos

A contratação de trabalhadores à distância noutros países traz benefícios para as empresas, mas também alguns riscos. Vale a pena considerar ambos para saber como gerir uma equipe global pode funcionar para a sua empresa.

Gráfico da Serviap Global que mostra os aspectos positivos e negativos da contratação de profissionais remotos
A contratação de profissionais remotos internacionais implica em riscos e recompensas

Benefícios

Acesso a talentos de topo: O trabalho online permite às empresas a contratação de profissionais remotos qualificados e experientes que podem contribuir com ideias inovadoras para as suas organizações. Se o CV for suficientemente bom, a localização pode não ser tão importante.

Os melhores talentos nem sempre estão à sua porta. Por isso, vale a pena procurar trabalhadores de qualidade, independentemente do local onde se encontrem, em vez de se contentar com uma contratação local com menos qualificações.

Poupança de recursos: para além de recrutar profissionais altamente qualificados para a sua equipe, a contratação de profissionais remotos noutros países facilita o trabalho com esses talentos de topo a preços competitivos.

Por exemplo, para empresas jovens , como as start-ups, as empresas dos Estados Unidos e da Europa podem ter especialistas em TI a trabalhar nas suas equipes globais a partir de África, da América Latina e do Sudeste Asiático. Podem efetuar as mesmas tarefas que qualquer outro empregado a um preço mais acessível.

Diversidade da equipe: um número crescente de empresas procura promover o tratamento justo e a participação ativa de todos os seus trabalhadores através de ações de diversidade, equidade e inclusão (DEI). Ao contratar funcionários remotos noutros países, as equipes tornam-se naturalmente mais diversificadas.

Ao trabalhar com pessoas de diversas nacionalidades, culturas e crenças, os empregadores enriquecem a cultura da sua empresa e compreendem melhor os mercados e as regiões onde vivem os seus empregados globais para uma possível expansão futura do negócio.

Internacionalização: qualquer empresa que tenha a contratação de profissionais remotos internacionais tem representantes da sua organização sem ter de deslocar parte das operações para esses territórios. Por outras palavras, internacionalizam a sua atividade.

Estes colaboradores ajudam as organizações a ter uma maior cobertura geográfica. Além disso, por estarem em fusos horários diferentes, podem atender mais rapidamente às necessidades dos clientes internacionais, por exemplo, tirando partido do trabalho assíncrono.

Riscos

Classificação incorreta dos trabalhadores: um dos principais riscos da contratação de profissionais remotos noutros países é a classificação incorreta do pessoas. Embora possa empregar pessoas a tempo inteiro, numa base regular e programada, que estarão na folha de pagamentos regular, também pode trabalhar com contratantes internacionais.

Um contratante internacional é um indivíduo ou grupo que trabalha para a sua própria empresa que presta serviços a um ou mais clientes. Têm horários flexíveis e trabalham normalmente para um projeto ou período específico. Por conseguinte, é melhor verificar os regulamentos locais para se certificar de que está em conformidade com a lei. Também pode utilizar a calculadora gratuita de risco de classificação incorreta de trabalhadores da Serviap Global.

Falhas de comunicação: A contratação de profissionais remotos noutros países pode pôr em risco uma comunicação eficaz, especialmente quando as diferenças horárias são significativas e não existe uma língua comum. Estas diferenças podem dar origem a mal-entendidos que afetam a produtividade.

Para garantir que a comunicação com as suas equipes internacionais é eficaz, utilize ferramentas tecnológicas, como software que lhe permita ler e escrever mensagens instantâneas, organizar videochamadas e enviar e-mails. Se necessário, recorra a tradutores para garantir que não perde pormenores do que os seus colegas dizem.

Organização do trabalho: O planejamento e a organização das atividades de uma equipe internacional, bem como o fornecimento de feedback atempado, podem ser complicados, especialmente quando a comunicação não é imediata e os funcionários remotos podem demorar mais tempo a responder a um pedido do que os que estão no escritório.

Homem a beber à mesa enquanto usa o computador portátil para ilustrar um artigo sobre a contratação de trabalhadores à distância noutros países. Por Kal Visuals no Unsplash.
A programação pode ser complicada

A melhor forma de enfrentar este desafio é utilizar calendários e plataformas de trabalho em linha que permitam a partilha de documentos e ficheiros. Se precisar de discutir algo com todos os membros da equipe, marque reuniões quando todos estiverem disponíveis.

Manter o compromisso: Um dos principais desafios associados à contratação de profissionais remotos noutros países – bem como no país de origem – é a criação de um compromisso com a organização entre os membros dispersos da equipe.

Para que os profissionais à distância se sintam parte da equipe, é importante encontrar formas de reconhecer as suas realizações, bem como oferecer-lhes benefícios de salário emocional, tais como oportunidades de desenvolvimento pessoal e profissional, horários de trabalho flexíveis e acesso a espaços de lazer.

3 opções para contratar membros de equipes internacionais à distância

Qualquer empresa que pretenda criar uma equipe internacional através da contratação de profissionais remotos noutros países tem três opções principais à escolha, que são descritas em seguida:

1) Através de um EOR

Uma das soluções mais práticas para a contratação de profissionais remotos noutros países é um empregador de registro (EOR). Estes terceiros oferecem outsourcing de pessoal e são especialistas em recrutamento global através das suas entidades estabelecidas e redes de contratação.

Ao trabalhar com um EOR, as empresas não têm de se preocupar com a abertura de uma entidade ou subsidiária. Além disso, o empregador tem experiência no mercado local, está familiarizado com as regulamentações laborais e fiscais e pode ajudar os clientes na aquisição de talentos, na contratação de trabalhadores a tempo inteiro e de prestadores de serviços e no processamento de autorizações de trabalho e vistos.

Ao trabalhar com um EOR na contratação de profissionais remotos noutros países, qualquer risco de não conformidade e classificação incorreta de funcionários é minimizado. Como empregadores legais, estes fornecedores assumem toda a responsabilidade legal envolvida no recrutamento no estrangeiro.

Em troca dos seus serviços, que podem também incluir a gestão dos salários e dos recursos humanos dos seus clientes, um EOR estabelece normalmente uma taxa mensal. É preferível optar por fornecedores experientes que se possam adaptar às necessidades da sua empresa.

2) Como contratantes

Uma alternativa à contratação de profissionais remotos noutros países é trabalhar com eles como contratantes independentes internacionais. Estes profissionais são indivíduos ou coletivos que trabalham de forma independente para a sua própria empresa, que presta serviços a empresas multinacionais.

Embora possam trabalhar para uma única empresa como se fossem empregados normais, os contratantes têm muitas vezes horários flexíveis que lhes permitem trabalhar para mais do que um empregador ao mesmo tempo e participar em diferentes projetos.

A experiência e a flexibilidade dos contratantes são as principais vantagens de trabalhar com eles. No entanto, antes de optar por esta forma de recrutamento, as empresas devem estar cientes de que a sua classificação incorreta pode ter repercussões legais e o pagamento de eventuais multas.

Além disso, como não fazem parte da folha de pagamentos da empresa, não aproveitam os mesmos direitos que um trabalhador a tempo inteiro. No entanto, continuam a estar protegidos por regras laborais e fiscais específicas. Para evitar problemas legais, as empresas também colaboram com empregadores de registro que trabalham com contratantes internacionais entre as suas ofertas.

3) Contratação direta

A contratação direta de trabalhadores à distância noutros países pode ser complexa, especialmente quando se trata de recrutamento direto. Em primeiro lugar, é necessário ter uma entidade jurídica em cada território, o que implica o cumprimento de registros junto das autoridades e a obtenção de autorizações de funcionamento.

Dois homens à secretária para ilustrar um artigo sobre a contratação de trabalhadores à distância noutros países. Por Tim Van Der Kuip no Unsplash.
A contratação direta custa tempo e dinheiro

Ter entidades jurídicas no estrangeiro é também um investimento de recursos. Pode ser uma boa ideia para as empresas que planejam permanecer em mercados específicos a longo prazo e formar equipes com muitos empregados.

Além disso, a contratação direta implica ser responsável por todo o processo de recrutamento, desde a promoção de vagas de emprego e a seleção de potenciais candidatos até à negociação do salário e dos benefícios.

Esta opção de contratação exige um conhecimento aprofundado do funcionamento do mercado em que se pretende operar. O seu custo é elevado, tanto em termos financeiros como de tempo. No entanto, para as empresas que pensam a longo prazo, é uma possibilidade.

A Serviap Global pode ajudar as empresas que pensam na contratação de profissionais remotos

Na Serviap Global, ajudamos as empresas na contratação de profissionais remotos internacionais, com o nosso alcance a estender-se a mais de 100 nações em todo o mundo.

O nosso portfólio inclui serviços internacionais PEO / EOR, contratação de empreiteiros e aquisição global de talentos para ajudar a identificar os melhores candidatos para contratar diretamente.

Contate-nos para saber mais sobre como o podemos ajudar.

Serviap Global ayuda a las empresas en la gestión de una plantilla global

Contate-nos

Talvez esteja interessado em ler...

Assine nosso boletim informativo

Compartilhar este artigo:

Você pode gostar também

Are you ok with optional cookies?
Cookies let us give you a better experience and improve our products. Please visit our Privacy Policy.